Filmocracy Studios, a Casa do Roteirista

A Filmocracy Studios oferece aos roteiristas uma nova forma de trabalhar. Através da plataforma social da Filmocracy, você pode desenvolver sua história, desde a ideia até o roteiro, enquanto se conecta com a comunidade online como nunca antes. Essa é a primeira plataforma estúdio que é verdadeiramente global.

O primeiro passo a dar é criar uma história no StoryLab, um título, uma logline e uma sinopse curta; isso é tudo que você precisa, e rapidamente começará a receber sugestões de colegas roteiristas em português.

A Filmocracy Studios é global! Sua história será também apresentada em inglês, o que permite alcançar o público internacional. Quando decidir que sua história está perfeita, ela será apresentada para uma seleção especial de membros internacionais a fim de obter maior feedback, e assim, o segundo passo é criar um projeto.

Projeto: o processo nesta fase está dividido em 4 níveis que foram criados de forma a desenvolver sua história enquanto aumenta o número de seus seguidores:

Nível 1: apresente seu projeto ao público.

Nível 2: escreva o argumento.

Nível 3: Escreva o roteiro.

Nível 4: Packaging.

Use o serviço da Filmocracy Studios e suas ferramentas disponíveis para aumentar o número de seguidores e melhorar sua história. Quando os coprodutores da Filmocracy Studios mostram interesse em seu projeto, a plataforma aumenta seu suporte e promoção.

Atingindo seguidores e feedback em número suficiente, isso fará com que seu projeto receba Luz Verde – seu roteiro vai para a produção, e finalmente, seu filme será mostrado ao mundo inteiro!

Conheça um pouco sobre o fundador da Filmocracy Studios, o roteirista português, Carlos Martins.

Nasci no norte de Portugal, na cidade de Viana do Castelo em 1966. Minha família era toda voltada à musica e ao teatro, então desde muito cedo fui exposto a essas áreas. Comecei a “devorar” livros desde muito pequeno, principalmente gêneros de ficção científica. Aos 15 anos decidi que queria ser músico, contrariando meu pai que me tinha em aulas de piano, comecei a tocar bateria e mudei meu visual para algo mais digno de um roqueiro. Passei por várias bandas amadoras até descobrir que queria mesmo era aprender a gravar discos.

13333006_10153772816481848_5942653235981479824_n
Carlos Martins

Aos 17 anos, com ajuda de familiares, foi-me dada a oportunidade de estar dentro de um grande estúdio de gravação em Lisboa, onde pude observar como trabalhavam, enquanto servia vinho do Porto a Keith Richards uma vez. Aprendi muito e o meu objetivo era mesmo ser engenheiro de som. Mais tarde, fundei uma pequena rádio local com meus amigos e fundei um estúdio de gravação na minha localidade.

Em 1996 fui cofundador de uma empresa de rádio syndication, produção de programas de rádio e distribuição. Tive a oportunidade de trabalhar com grandes empresas, tanto de rádio como TV e publicidade, como a MTV, ABC, o que me levava a viajar aos EUA constantemente. Acabei por ficar em Los Angeles, onde fui convidado por um amigo para ajudar na produção de infomerciais na Time Warner Cable. A esposa de meu amigo trabalhava num salão de beleza em Beverly Hills, onde super stars vão. Uma sexta-feira fui com ele para pegar sua esposa no trabalho e enquanto esperava foi-me apresentado uma pessoa – era um executivo da Universal Pictures. Depois de uma conversa longa sobre filmes, livros, ilhas Cayman e vida em marte, ele disse que eu deveria me apresentar ao trabalho na segunda feira às 9 da manhã.

Acabei por trabalhar nos estúdios durante 9 anos, onde comecei como assistente pessoal do executivo, lidando com roteiristas e seus agentes, aspectos de pré produção, produção e distribuição. Mais tarde passei a área de “foreign markets”, trabalhando na área de “home video” e clientes internacionais. Durante todo este tempo e depois de ter lido centenas de roteiros, verdade seja dita: a maior parte era somente o pitch, one pages etc. Fiquei cozinhando uma ideia. E se houvesse uma forma de conhecer e dar a conhecer histórias de autores de outros países em seus idiomas?

Depois de uns anos, fiz um teste do conceito de forma muito básica em Portugal. Em 2015 nasce o conceito da Filmocracy Studios e em 2016 abre. Neste momento, dedico aquilo que sei, aprendo aquilo que não sei e compartilho tudo na plataforma.

Conclusão: Se seu sonho é vingar em Hollywood, não gaste esforços enviando seus roteiros, não vai servir. Vá sim, a um salão de beleza em Beverly Hills e veja quem está lá. Se não funcionar, prepare uns $400 e arranja seu cabelo, garanto que fica uma beleza

Gostou? Antes de criar sua conta na (http://filmocracystudios.com/), você pode conhecer um pouco mais sobre a plataforma assistindo ao webinar da apresentação da Filmocracy:

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s